GESTÃO DE CARREIRA: fique ligado nas tendências de 2021

GESTÃO DE CARREIRA: fique ligado nas tendências de 2021

Ao final de cada ano, uma curiosidade comum a todos é despertada em busca das tendências e previsões do mercado acerca do ano que virá, relacionadas aos mais diversos temas. Mas este ano de 2020, em virtude da pandemia que impactou a todos (indivíduos, famílias, organizações, governos), em escala mundial, é ainda maior a preocupação e busca sobre as tendências relacionadas ao mercado de trabalho e gestão de carreira para 2021. É sobre isso que hoje iremos falar.

Cenário

Com a pandemia do COVID-19, as empresas se viram obrigadas a fechar temporariamente suas portas, algumas, inclusive, fecharam definitivamente por não suportarem os custos sem vendas durante o período dos primeiros 4 a 6 meses.

Demissões em massa ocorreram, contratos de trabalhos suspensos, o que obrigou governos, empresas, lideranças repensarem suas estratégias relacionadas a gestão de pessoas, processos de trabalho, formato de trabalho, vendas, distribuição, oferta de produtos e serviços, bem como contratações e retenção de pessoal.

O home-office, ou trabalho remoto, passou a ser uma realidade forçada pela necessidade de todos ficarem em casa para evitar o contágio e a rápida propagação do vírus. Com isto, a experiência de trabalho online cresceu vertiginosamente impondo diariamente às pessoas, organizações e governo uma busca desenfreada por estratégias e soluções tecnológicas para reinventarem a oferta de produtos, serviços, com protocolos de segurança, na luta por sobrevivência no mercado.

Neste sentido, houve uma aceleração nos processos de digitalização e inovações em todas as áreas e profissões, algo que já vinha acontecendo progressivamente, mas que, por conta deste contexto, ganhou velocidade por uma urgência geral de continuidade da vida, atender às necessidades dos consumidores, preservar com menor impacto possível a economia e o mercado de trabalho frente aos desafios diários potencializados pela pandemia.

Novas profissões começaram a surgir em maior velocidade, assim como o surgimento desenfreado de aplicativos e lojas virtuais, automação de processos financeiros e administrativos, telemedicina, atendimentos online nas mais diversas áreas, entre outros exemplos que vivemos e nos deparamos diariamente de oferta serviços e produtos mediados pela tecnologia. Com isso, todos fomos “convidados” a aprender e aplicar as diversas ferramentas de vídeo conferências, apps, para solucionar problemas cotidianos virtualmente, bem como preservar e manter-se ativos no mercado de trabalho.

Perspectivas

As perspectivas mercadológicas (Conferência EXPERT XP 2020) mostram que estamos caminhando para um modelo híbrido de trabalho, com associação entre presencial e online, que exigirá mais e novas habilidades, competências, e mudanças de rotinas persistirão acontecendo.

As habilidades e competências comportamentais estão cada vez mais sendo exigidas, especialmente a comunicação, empatia, autonomia, autogestão, flexibilidade, negociação, colaboração, criatividade, agilidade, constância de aprendizado, humildade, coragem, visão analítica, resolução de problemas e tomada de decisão.

Além disso, dominar as diversas ferramentas tecnológicas parte dos processos de trabalho de cada profissão é urgente. Profissionais devem ativar o modo “autodidata” para buscarem aprendizado das mesmas o quanto antes. E as empresas devem fornecer, treinamentos, capacitação, infraestrutura e condições de trabalho apropriadas, ainda que em home-office.

Outra capacidade chave é a busca de melhoria contínua, alinhada ao que o mercado vem buscando, profissionais que se mantêm em constante aprendizado e desenvolvimento. O cenário é de constantes e rápidas mudanças. Se você não se mantém atualizado e em constante aprendizado, simplesmente poderá não acompanhar as demandas daqui a 6 meses, 1 ano ou mais, pois o cenário e necessidades se modificam diariamente. O mercado busca profissionais protagonistas das suas carreiras, desenvolvimento e aprendizado.

Os processos seletivos estão cada vez mais incluindo ferramentas tecnológicas, sendo as tradicionais entrevistas iniciais substituídas pela videoconferência. Manter o perfil no Linkedin atualizado é chave para otimizar a busca de novas oportunidades, já que as empresas estão cada vez mais utilizando esta e outras plataformas de banco de currículos para suas triagens e recrutamento de candidatos.

Outro ponto ressaltado nas tendências é o maior foco às questões de diversidade, inclusão e equidade, chamando às organizações a assumirem posicionamento e práticas claras relacionadas a tais aspectos. Como sinaliza Luana Génot, fundadora e diretora executiva do Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), “(…) investir em inclusão não é fazer favor para as pessoas. Precisamos criar meios para que esses grupos possam performar financeiramente, ter a sua trajetória aproveitada sem passar por caminhos tortuosos.”

Setores em alta

Alguns setores tiveram demanda de mercado elevada fruto dos desafios acima expostos. Em especial, profissões relacionadas à saúde, bem estar, qualidade de vida, tecnologia, inovação, direito digital, automação, gestão de projetos e responsabilidade social. Confira profissões e áreas que estão em alta e devem seguir sendo solicitadas para 2021:

  • Psicologia
  • Medicina
  • Fisioterapia
  • Enfermagem
  • Pesquisa científica, Biomedicina
  • Nutrição
  • Educação Física
  • Tecnologia e inovação: segurança da informação, cientistas e engenheiros de dados, desenvolvedores de softwares, Infraestrutura/Cloud, Business Inteligence, Engenheiros e Especialistas em Inteligência Artificial
  • Educação à distância (EAD)
  • Seguros
  • Telecomunicação/Internet
  • E-commerce
  • Direito digital
  • Analista de Compliance LGPD
  • Mercado Financeiro
  • Gestão de Projetos
  • Responsabilidade social (3° setor)
  • Gestão ambiental
  • Agronegócio
  • Supply Chain
  • Marketing Digital
  • Customer Experience

Pesquise, leia, assista vídeos, ouça podcasts, converse com pessoas, aprenda, aprimore seus conhecimentos, habilidades e competências. Vem muita transformação ainda pela frente e o argumento “são muitas incertezas, por isso não dá para planejar” é só mais um pensamento que levará você a paralisar ou se acomodar.

A grande sacada é estar atento ao que você pode fazer neste momento, o que está ao seu alcance e depende só de você mesmo para entrar em ação, quais oportunidades este contexto tem mostrado e o que você está disposto a fazer para seguir, promovendo as ações e mudanças necessárias para continuar ativo no mercado e desenvolvendo sua carreira.

Para saber mais, confira:

https://blog.impulseup.com/tendencias-rh-2021/

https://rhpravoce.com.br/posts/6-tendencias-do-mercado-de-trabalho-que-estarao-em-alta-em-2021

https://exame.com/blog/sua-carreira-sua-gestao/mercado-de-trabalho-o-que-esperar-de-2021/

https://www.infomoney.com.br/carreira/as-tendencias-de-carreira-no-mercado-de-trabalho-pos-pandemia-em-7-pontos/

https://www.mundorh.com.br/4-tendencias-que-estao-moldando-o-futuro-dos-negocios/

https://www.educamaisbrasil.com.br/educacao/carreira/profissoes-em-alta-veja-as-carreiras-promissoras-para-2021

https://www.whow.com.br/comportamento/tendencias-de-contratacoes-para-2021/

Coach de Carreira, Psicóloga
MAMTRA – Programa de Coaching de Realização Pessoal e Profissional
11 97664-1629
contato@mamtra.com.br

TRABALHO E FAMÍLIA: como conciliar em tempos de pandemia

TRABALHO E FAMÍLIA: como conciliar em tempos de pandemia

Todos fomos levados a colocar em prática o distanciamento social como uma das estratégias de combate ao corona vírus, de conter a curva de propagação do vírus, proteger-nos e proteger nossos familiares, assim como não colapsar o sistema de saúde. Todos tivemos de ficar em casa sem previsão, e com isto vieram muitos desafios , dentre eles o conciliar do trabalho com os cuidados com a família. Para ajudar neste desafio, deixo aqui 4 dicas para você:

  • TAREFAS DOMÉSTICAS: procure envolver todos os familiares que estejam em plenas condições de saúde nos cuidados com a casa e tarefas domésticas. Quando fazemos juntos, dividindo as tarefas, dedicamos menor tempo e ninguém fica sobrecarregado sozinho. As crianças também podem ajudar em algumas tarefas apropriadas para sua faixa etária, é uma forma de educa-las sobre a importância da organização, responsabilidades, e elas se sentirem participantes ativas;
  • TRABALHO: exigir-se ter a mesma rotina que você tinha quando no escritório, empresa, ou outro trabalho que você fazia antes fora de casa é simplesmente irreal. O contexto mudou, a rotina é outra, os recursos não são os mesmos. Então procure dividir sem tempo entendendo que o trabalho é parte do seu dia e não a única e mais importante atividade a dedicar seu tempo. Cuidar de si e da sua família é muito importante e demanda tempo. Procure distribuir suas atividades profissionais ao longo da semana e combine com eles qual horário você focará nele e que não poderá ser interrompido com distrações;
  • ROTINA PARA TODOS: procure negociar com todos os envolvidos como será a rotina da família, bem como as individuais, incluindo as crianças. Quais tarefas precisam ser cumpridas, horário das refeições, quem sairá se necessário for, horários para dormir, refeições, atividade física e incluir tempo para lazer, descanso, diversão juntos. É preciso manter corpo, mente e espírito saudáveis para atravessar esta jornada da melhor forma possível;
  • APOIO, ESCUTA, ACOLHIMENTO, COMPAIXÃO: todos neste contexto estão expostos a alto grau de estresse com as mudanças de rotina, preocupação extrema com a saúde e preservação, o que nos faz vivenciar muitas experiências psicoemocionais, mudanças de humor súbitas, mudanças comportamentais. É preciso que todos se apoiem, compartilhem as vulnerabilidades, peçam e ofereçam ajuda e acolham os momentos de fragilidade uns dos outros. Apoio, escuta e pertencimento é fundamental para fortalecer a resiliência individual e do núcleo familiar.

Estas dicas foram pensadas para otimizar o dia a dia da família como um todo, entendendo que todos são corresponsáveis pelo lar, pelo bem estar e qualidade de vida do coletivo em domicílio. É fundamental aceitar o contexto que estamos vivendo e nos colocarmos abertos a buscar as melhores soluções ao alcance, ainda que temporárias frente ao contexto maior de incertezas.

Agora é hora mais do que nunca de pensarmos no todo, no que é melhor considerando todos os envolvidos e não focar nos interesses individuais para não sobrecarregar ninguém, muito menos gerar conflitos familiares desnecessários, quando já estamos diante de tantos outros problemas tão mais relevantes que nos exigem diariamente muita energia, discernimento, disciplina e aceitação para encarar o contexto macro. Vamos focar no que realmente importa neste momento. Desejo boa sorte e sabedoria a você e sua família para colocar em prática estas dicas e promoverem juntos um ambiente mais saudável e colaborativo para atravessar esta pandemia com os menores impactos.

Coach de Carreira, Psicóloga
MAMTRA – Programa de Coaching de Realização Pessoal e Profissional
11 97664-1629
contato@mamtra.com.br

AUTOCONHECIMENTO: o impacto na prática

AUTOCONHECIMENTO: o impacto na prática

Ouvimos diariamente o quanto é importante investir no autoconhecimento por diversos motivos, especialmente quanto à promoção de desenvolvimento, aprendizados e melhoria contínua. Mas qual impacto do autoconhecimento na prática? Vamos falar sobre este tema hoje.

CAMINHOS PARA O AUTOCONHECIMENTO

Podemos promover o autoconhecimento por diversos caminhos e estratégias: leituras, vídeos, podcasts, fazer terapia, retiros, meditação, coaching, alimentação, atividade física, atividades e vivências em grupo, trabalho, voluntariado, socialização, relacionamento, hobbies, espiritualidade. Todos estes caminhos permitem você ampliar sua visão e refletir sobre quem você é, o que tem feito, suas realizações, suas conquistas, qualidade de vida, realizações, sua saúde de forma integral.

Perdas e fracassos também são caminhos de autoconhecimento, ainda que muitos de nós resistamos lidar, enfrentar, acolher estes momentos como vias de aprendizados. Até porque nossa sociedade reforça muito a importância do trabalho, das conquistas materiais como caminhos para o sucesso e realizações. Mas você já parou para pensar o que é sucesso e realização para você? E que o trabalho faz parte da nossa vida? Você vive para trabalhar ou trabalha para viver ?

AUTOCONHECIMENTO NA PRÁTICA

Mas como é possível vivenciar o autoconhecimento na prática. Vamos a alguns exemplos dentro do que sinalizamos mais acima como caminhos de autoconhecimento.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DA LEITURA, VÍDEOS E PODCASTS

Cada livro que lemos, cada artigo, reportagem que entramos em contato, se mostra como uma ferramenta de aprendizado e melhoria contínua. Talvez sejam os livros, assim como vídeos, podcasts as ferramentas mais acessíveis para promoção de autoconhecimento, por encontrarmos diversos destes materiais gratuitos ou mesmo a baixo custo.

Eles nos permitem ampliar nossa visão relação à nossa realidade, interna e externa, tanto em relação a nós mesmos, nosso estilo de vida, nossa prática profissional, como nos posicionamos no mundo, os grupos que fazemos parte, em relação ao mundo que fazemos parte, sociedade, o quanto estamos de fato contribuindo para melhorias e como ativamos nosso poder de ação no dia a dia com nós mesmos e com as pessoas à nossa volta para promover transformações.

São doses de reflexão que permitem você se perguntar “quem eu sou? O que eu quero ser? O que estou fazendo? Como estou fazendo? Como posso mudar, transformar a mim mesmo(a) e meu raio de ação? Como posso contribuir mais junto às pessoas da minha comunidade sendo quem sou, através do meu trabalho ou outra forma de agir no mundo?

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DA PSICOTERAPIA

Fazer terapia é uma rica jornada de autoconhecimento. É fazer a escolha de conhecer a si mesmo como ferramenta de transformação. Fazer terapia é abrir-se para acolher vulnerabilidades, aprender com elas, superá-las, bem como conhecer suas forças pessoais e o que você pode fazer através de tudo isso, como você pode ativar  seu poder de ação para ser uma pessoa melhor e ajudar às outras à sua volta, assim como sua comunidade, natureza, política, economia.

Fazer terapia é um ato político e social, que parte do individual para o coletivo. Você pode fazer terapia individual ou em grupo. Seja qual for a metodologia, proporcionará muitos aprendizados a partir de sua jornada, quedas e vitórias, assim como ao se abrir para as histórias dos que estão à sua volta, ao escutar ativa e genuinamente o outro, suas dores, suas vulnerabilidades, conhecer suas fraquezas e fortalezas, assim como seus aprendizados e ressignificações de jornada.

Definitivamente, e quebrando o tabu que ainda existe em pleno 2020, TERAPIA É PARA TODOS,  e não somente para quem sofre de alguma doença, transtorno ou distúrbio psicoemocional, psiquiátrico. Permita-se este caminho de autoconhecimento e transformação.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DO COACHING

Fazer um processo de coaching é uma estratégia muito rica e prática de autoconhecimento, porque esta metodologia provoca você o tempo todo refletir para entrar em ação. Refletir de diversas formas, mas sempre tendo em mente um objetivo específico a ser alcançado de modo a direcionar seu poder de ação para realizar mais e melhor, com assertividade rumo aos resultados que está buscando.

As sessões de coaching sempre tem um caminho de reflexão, busca de sentido e motivos para entrar em ação, e alavancagem, ou seja, direcionar em forma de ações, passos estruturados o que você refletiu antes para se aproximar do que está buscando.

O coaching, assim como a psicoterapia, promove o desenvolvimento de habilidades e funções executivas, como tomada de decisão, e resolução de problemas, conduzindo você a ser, viver, realizar, alcançar, conquistar alinhado com o que você acredita, seus valores, sua visão de mundo.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DA ALIMENTAÇÃO

Alimentar-se de forma saudável é também um caminho de autoconhecimento. Isto porque cada indivíduo é um sistema parte de um todo, mas com necessidades específicas.

Comer bem e saudável é um processo continuado de escolhas. Ele faz você aprimorar também seus processos de tomada de decisão, reforçando os motivos que levam você a uma alimentação saudável.

Há pessoas que escolhem comer bem e saudável para viver mais e melhor, outras por motivos estéticos, outras para se sentirem mais energizadas e terem alta performance, outras para lidarem com enfermidades crônicas e autoimunes. Não importa o seu porquê, o fato é que para você tomar a decisão de comer bem e saudável, você precisa se conectar com seus motivos, com o sentido de fazer sua escolha e transformação diária a partir da sua alimentação.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DA ATIVIDADE FÍSICA

A atividade física é uma verdadeira jornada de autoconhecimento que faz você entrar em contato com seus limites, com a sua motivação ou falta dela, motivos para viver mais saudável, desenvolver resiliência física e psicoemocional ao lidar com os altos e baixos que temos ao longo de uma jornada de treinos e pausas, seja por qual motivo for.

Do mesmo modo que a alimentação, pessoas decidem praticá-las por diversos motivos: promoção de saúde e bem estar, energia para melhor performar, melhorar resistência e imunidade frente a enfermidades crônicas e autoimunes, viver mais e melhor. E de novo repito: seja qual for o seu motivo, fazer uma atividade física também envolve escolhas, tomar decisões diariamente e se conectar com seus motivos para ser, fazer, realizar e conquistar o que se propõe, alinhado aos seus valores e estilo de vida que está buscando.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DE VIVÊNCIAS EM GRUPOS E SOCIALIZAÇÃO

Participar de grupos, sejam eles terapêuticos, retiros, atividades culturais, atividades artísticas, atividades físicas, intelectuais e de aprimoramento técnico, entre outros, é uma rica jornada de autoconhecimento através do compartilhar de experiências, ideias, talentos, habilidades e conhecimentos.

É uma forma de conhecer a si e aos outros, promover conexões afetivas, vínculos, empoderamento que só o convívio social nos proporciona, a partir dos relacionamentos que estabelecemos.

É fundamental lembrarmos e termos sempre em mente que somos seres sociais, e isto quer dizer que para sermos enquanto indivíduos precisamos uns dos outros. Nos reconhecemos enquanto semelhantes e diferentes em muitos aspectos que constroem e fortalecem nossa identidade.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DO TRABALHO

O trabalho também é uma rica ferramenta de autoconhecimento. Quando fazemos uma escolha profissional, muitas pessoas buscam uma profissão conectando seus interesses pessoais com conhecimentos das disciplinas, habilidades comportamentais e técnicas, assim como outras tantas escolhem considerando o reconhecimento de determinadas áreas pelos seus familiares, amigos, pares, relevância no meio. O fato é que seja pelo caminho que for, toda escolha profissional fala de nós, de quem somos, dos nossos valores, necessidades emocionais, necessidades materiais, causas que nos conectamos entre outros motivos. E isto muda ao longo da nossa vida, das nossas transformações, vitórias, perdas, fracassos,  que nos servem como oportunidades de reflexão, reconexão com nossos valores e essência e ressignificação da nossa vida e carreira.

É importante lembrar que o trabalho também nos proporciona espaço para exercício de contribuições sociais, diretas ou indiretamente, de ajudar pessoas diretamente com nossas habilidades e talentos, ou mesmo através do próprio negócio, empregando pessoas, levado soluções, produtos, inovações, transformando a sociedade e o meio ambiente.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DO VOLUNTARIADO

O voluntariado nos permite aprender com o ajudar do outro, de quem mais precisa. Aprender com o fazer no social, com a promoção de bem estar e saúde para o outro, de inclusão social, promoção de dignidade à vida, respeito, desenvolvimento de habilidades e conhecimento por uma iniciativa, escolha, decisão de exercer sua contribuição social a partir de projetos e causas específicas.

Estas ações provocam ampliação de visão de mundo, transformações em sentidos de vida, ressignicações, desenvolvimento de empatia, escuta ativa, acolhimento, contato com o que é essencial à vida, com o que realmente importa, a partir desta jornada de colocar-se disponível para ajudar o outro.

Além disso, fazer voluntariado é um ato político e social, de colocar seu poder de ação diretamente na prática, no seu raio de ação, para superar desafios e lacunas que existem na nossa realidade sócio-político-econômica, de assumir responsabilidades e colocar-se como cidadão ativo no mundo.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DA HOBBIES

Fazer uma atividade de hobby é um caminho de autoconhecimento através da criatividade, do lúdico e sem expectativas de retornos materiais. Alguns até transformam hobbies em trabalho ou mesmo empresas, mas quando falamos de praticar um hobby, falamos de decidir fazer algo diferente da sua rotina de trabalho, doméstica, e que permita você se conectar com o que gosta de fazer, interesses, desenvolver novas habilidades aprimorar sua expressão, comunicação, relacionamento, capacidade cognitiva, motora, socialização entre outros aspectos.

Você pode fazer um hobby ligada às áreas artísticas, esportivas, gastronomia, criação e inovação, natureza e meio ambiente. Não  importa qual for, você terá oportunidade de se conhecer ainda mais, reduzir o impacto do estresse e rotina na sua vida, melhorar sua regulação emocional, ampliar suas estratégias de lazer, diversão, desfrute, bem estar e qualidade de vida.

AUTOCONHECIMENTO ATRAVÉS DA ESPIRITUALIDADE

A espiritualidade é uma dimensão de nós seres humanos que precisamos praticar, cultivar tão quanto as outras (social, biológica, psicológica e cultural). É uma dimensão que nos faz entrar em contato com o sentido de nossas vidas, quem somos, nossos valores, construção de identidade, por que e para que fazemos o que fazemos diariamente.

Podemos praticar autoconhecimento através da espiritualidade dentro e fora de templos, participando ou não de egrégoras e religiões. Não existe um formato “standard” para se cultivar a espiritualidade. Existem caminhos diversos, tanto individuais como em grupo, que nos provocam reflexões existenciais sobre SER, EXISTÊNCIA, PROPÓSITO, FÉ, VIDA, MORTE entre outros aspectos que nos mobilizam a pensar, mudar e transformar a nós mesmos, nosso microcosmos, provocar mudanças nos outros, no mundo, ao longo da nossa jornada de vida.

Muito bem, deu para ver com é o autoconhecimento na prática? Como ele pode acontecer por inúmeros caminhos? O fato é que todo processo de autoconhecimento tem grandes impactos na mudança de vida, promoção de saúde integral, bem estar e qualidade de vida, assim como pessoas mais felizes consigo mesmas, mais realizadas com seus trabalhos, seus relacionamentos, suas escolhas e atuando como cidadãs efetivas em suas comunidades e grupos.

Então, comece agora mesmo, escolha 1 caminho que para você faça sentido neste seu momento de vida e permita-se. Tenho certeza que valerá a pena e terá muitas histórias e aprendizados para compartilhar muito em breve!

Coach de Carreira, Psicóloga
MAMTRA – Programa de Coaching de Realização Pessoal e Profissional
11 97664-1629
contato@mamtra.com.br

Virei mãe…e agora? Maternidade e Carreira

Virei mãe…e agora? Maternidade e Carreira

Virei mãe…e agora? Será que consigo resgatar minha carreira profissional? Sim, é possível, mas certamente envolverá uma série de novos desafios. Mas você já parou para pensar no quanto está disposta a enxergar as infinitas possibilidades a partir da maternidade?

Vamos aproveitar que o mês de maio começou e ampliar esta reflexão sobre desafios de Maternidade x Carreira. Hoje separei para você que está pensando em tornar-se mãe, ou já está vivendo este momento a todo vapor, 5 estratégias que mulheres adotam para resgatarem e/ou ressignificarem suas carreiras a partir da maternidade:

  1. Organização e Planejamento: organizar e planejar, considerando seu momento atual, tempo a ser dedicado com qualidade, seja para o trabalho, seja para estar plenamente com seus filhos e em família. No início, a dedicação à criança é integral, mas vai mudando com o passar dos meses e anos, de modo que você possa incluir tarefas suas profissionais nos momentos em que a criança esteja dormindo, na escola, em atividades extras, ou com familiares.
  2. Gerenciamento Emocional: talvez seja um dos maiores desafios, pois não se pode excluir que a avalanche hormonal é grande durante e após a gestação. Mas perceber qual o seu momento, suas variações de humor e entender que isso vai passar, leva você a uma atitude mais positiva para ultrapassar esta fase. E se precisar de uma ajuda a mais (fazer terapia ou acompanhamento médico), não hesite em buscar profissionais que possam ajudar você a ultrapassar e lidar melhor com os altos e baixos desta etapa, resgatar seu poder de ação e auto-estima.
  3. Rede de apoio: Construir ou encontrar uma rede de apoio saudável é fundamental para que possa focar naquilo que só você possa fazer, seja pelo seu bebê, seja pelo seu trabalho. Não tenha receio de terceirizar tarefas que outras pessoas à sua volta (parceiro(a), familiares, amigos) possam fazer no seu lugar, porque é fato que não se pode dar conta de tudo sozinha. Além disso, ter pessoas à sua volta que você possa compartilhar sua experiência (ex: outras mães com mesmos desafios e dilemas) é muito importante para ter um espaço de escuta, apoio emocional e mesmo para pensar em estratégias de enfrentamento e resolução de problemas que sozinha você não esteja conseguindo visualizar e colocar em prática.
  4. Flexibilidade: esta estratégia vale para tudo, seja para ampliar seu horizonte e pensar em novos formatos de trabalho (home-office, meio período, freelancer, autônomo, empreendedorismo), seja para pensar em várias alternativas para enfrentar e solucionar problemas da sua jornada enquanto mãe, mulher, esposa e profissional. Sua rotina inclui mais responsabilidades e mais pessoas envolvidas, e a flexibilidade se torna mister para pensar vantagens e desvantagens antes de tomar decisões em qualquer esfera de vida.
  5. Tempo: é importante ressignificar sua relação com o tempo. Seja o seu tempo de agenda, rotina, seja de vivenciar experiências. Antes de ser mãe, muitas decisões suas poderia impactar somente em você mesma ou num número de pessoas mais reduzido ao seu redor. Ao ter um filho, você começa nesta nova jornada com um bebê que vai exigir no começo sua atenção integral e, com isso, tempo para fazer outras coisas se tornará escasso.

Focar na urgência, no não conseguir dar conta de tudo, no que está abrindo mão de fazer por ser mãe e cuidar de um bebê alimenta uma avalanche negativa de pensamentos, atitudes e emoções que só deixarão você muito mal e limitarão seu poder de ação.

Incluir a tolerância, autocompaixão, aceitar que existe um tempo para as coisas, fases temporais da maternidade, assim como perceber que você pode retomar  progressivamente ao seu trabalho, seja o antigo ou um novo a ser construído, leva você a fortalecer um mindset mais saudável, respeitando seu tempo de aprendizado, focando no que você pode fazer a cada etapa da sua jornada, dividindo melhor seu tempo (agenda, rotina) a partir dos desafios que você tem a ser superado em cada momento.

Coach de Carreira, Psicóloga
MAMTRA – Programa de Coaching de Realização Pessoal e Profissional
11 97664-1629
contato@mamtra.com.br

Organizar-se para Recomeçar

Organizar-se para Recomeçar

O fim de ano, assim como o mês de julho, costumam ser períodos de férias para muita gente. Com isso, entramos numa rotina totalmente diferente do que estamos acostumados a viver: nos permitimos mais, fazemos coisas diferentes, relaxar, descansar, extravasar, comer, beber e experimentar novos sabores sem qualquer preocupação.

O complicado não é entrar em férias muitas vezes. O maior dilema vivenciado é voltar delas para a rotina de trabalho e estudo. Daí resolvi deixar esta #dicadomamtra para você ter um retorno mais sereno e com equilíbrio para sua rotina:

  • VOLTE ANTES: tenha dois ou três dias para desfazer a mala e organizar sua rotina de retorno ao trabalho. Você não acumulará funções e terá mais tempo para se adaptar a nova rotina.
  • DURMA MAIS CEDO: aproveite estes 2 ou 3 dias para acostumar o corpo com os novos horários de sono. Isso ajudará você se sentir mais disposto na hora de retomar o trabalho.
  • PRIORIZE: priorize as atividades mais importantes e organize a agenda. Separa tempos determinados para fazer o que precisa para que possa ter maior produtividade e restar tempo para fazer outras atividades importantes para sua vida e saúde.
  • TEMPO PARA VOCÊ: reserve tempo para você mesmo. Comer de forma balanceada, praticar atividade física, dormir bem e fazer algo que gosta fará você ser uma pessoa mais produtiva e que o seu corpo tenha energia e disposição para corresponder muito melhor aos estresses do dia a dia.
  • RESPEITE SEU TEMPO: não se cobre ter uma alta performance e produtividade já no primeiro dia de trabalho. Lembre-se que você esteve um tempo distante das atividades que fazia e você precisará de um tempo para voltar a responder na mesma velocidade. Ficar ansioso não resolve nada e ainda piora o seu rendimento.

Aproveite e coloque estas dicas em prática agora mesmo. Depois me conte como foi sua experiência e resultados!

Coach de Carreira, Psicóloga
MAMTRA – Programa de Coaching de Realização Pessoal e Profissional
11 97664-1629
contato@mamtra.com.br

5 estágios da Mudança – parte 2

5 estágios da Mudança – parte 2

Dando sequência na nossa reflexão sobre os 5 estágios da Mudança, seguem algumas situações que vivenciamos ao longo da vida e que nos fazem entrar em contato com estes 5 estágios da mudança apresentados no artigo 1:

  • Escolha Vocacional : a angústia de escolher um caminho profissional, que ainda na nossa sociedade acontece ao final do período escolar, e que muitas vezes não temos um trabalho de autoconhecimento suficientemente aprofundado para viabilizar escolhas com maior segurança e assertividade.
  • Maternidade : desafios da gravidez para o casal, as altas mudanças hormonais, de humor, lidar com o desconhecido, o parto, os desafios da maternagem, do puerpério, reconfiguração familiar, mudança identitária da mulher, do casamento, desafios financeiros.
  • Falecimentos: perdas de pessoas queridas, abortos, a ausência e o sofrimento envolvido com não conviver mais com quem amamos e que muitas vezes tem um papel decisivo de apoio, inspiração e parceria na nossa caminhada.
  • Doenças, acidentes: situações que nos limitam física e/ou emocionalmente, por tempo que varia a depender da situação e dos impactos. Lidar com as próprias limitações, mudar a relação com o tempo, com o trabalho, com as pessoas, com a alimentação, saúde e bem-estar.
  • Transições de Vida e Carreira: fechamentos de ciclos, de projetos importantes, etapas de vidas, mudanças de rumo profissional, mudanças de empresas e trabalho, mudança do mundo corporativo para outras formas de trabalho, etc.

Todas estas situações fazem a gente entrar em contato com pessoas, situações e coisas que realmente importam na nossa jornada. Momentos e situações que fazem a gente parar para bem como ajustar nossa vida e carreira. Desafios que fazem a gente encontrar um jeito novo de viver, assimilar e incluir mudanças, desenvolver a nossa resiliência, a nossa capacidade de superar desafios e encontrar novos sentidos para nossa vida, relações e para o que fazemos.

Até o próximo artigo em que traremos perguntas para você reconhecer se está vivenciando alguma mudança significativa, qual estágio dela você se encontra e ampliar sua visão para reconhecer estratégias para seguir em frente, superá-los, respeitando o seu tempo.

Coach de Carreira, Psicóloga
MAMTRA – Programa de Coaching de Realização Pessoal e Profissional
11 97664-1629
contato@mamtra.com.br

Coaching de Carreira X Empregabilidade

Coaching de Carreira X Empregabilidade

No 2° trecho da entrevista para o WTC Coaching, chamo atenção às contribuições do Coaching para a Empregabilidade, especialmente neste momento em que a sociedade brasileira tem passado de receber pessoas com muitos anos de empresa voltando ao mercado e muitas vezes sem saber por onde começar sua busca de novas oportunidades.

Neste sentido, o Coaching de Carreira tem se mostrado como uma forte estratégia de PREPARAÇÃO DE TALENTOS para a prospecção de novas e melhores vagas no mercado, no sentido de PROMOVER AUTOCONHECIMENTO destes candidatos com o que eles têm de melhor a oferecer, gerar RECONEXÃO com seus valores e propósitos, permitir traçar novas rotas para uma busca de novas posições de modo assertivo, bem como trabalhar o gerenciamento de expectativas quanto ao tempo de uma nova posição.

Além disso, questões relacionadas ao impacto das novas tecnologia e reconfiguração dos modelos de trabalho, debate sobre reforma trabalhista, surgimento de novas profissões, longevidade e o pós-aposentadoria, micro-política e plano de carreira são comentados aqui ao longo desta entrevista. Confira:

Coach de Carreira, Psicóloga
MAMTRA – Programa de Coaching de Realização Pessoal e Profissional
11 97664-1629
contato@mamtra.com.br